Domingo, 14 de Julho de 2024
10°C 16°C
Curitiba, PR
Publicidade

Riachuelo, Havaianas, Mormaii, Peak... Entenda os uniformes do Time Brasil em Paris 2024

Marcas serão usadas por atletas e oficiais em diferentes momentos durante os Jogos Olímpicos; conheça essa e outras curiosidades da operação de uniformes

14/06/2024 às 10h56 Atualizada em 14/06/2024 às 11h55
Por: Redação Fonte: COB
Compartilhe:
Foto: Alexandre Loureiro/COB
Foto: Alexandre Loureiro/COB

A delegação organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) estará bem trajada nos Jogos Olímpicos Paris 2024. Mas contando com quatro diferentes fornecedores de roupas e calçados, o torcedor do Time Brasil pode estar curioso em como funciona a complexa logística para vestir as cercas de 700 pessoas, entre atletas, oficiais e staff, que estarão na França trabalhando em busca de mais um desempenho histórico. E para explicar essa história é necessário começar pelo começo.

“O processo se inicia com o levantamento da estimativa das delegações em cada um dos Jogos no ciclo olímpico, assim como as proporções por gênero dentro das respectivas funções (atletas e oficiais). Na sequência, avaliamos as prioridades de cada uma das missões baseados no clima e temperatura das cidades-sedes, assim como os itens importantes para a delegação no enxoval”, contou Joyce Ardies, gerente de Operações Internacionais e subchefe da Missão Paris 2024.

Ou seja, o COB é o responsável por definir quais e quantas camisas, shorts, agasalhos, calças, calçados, acessórios, dentre outros itens que teremos nas respectivas Missões. Após o levantamento de todos esses dados, é elaborada uma planilha de pedido contendo a quantidade por tipo de peça, função e gênero para cada um dos fornecedores.

Peak

A empresa chinesa é a fornecedora oficial de material esportivo do COB para os Jogos Olímpicos. Isso significa que na Vila Olímpica, nos locais de competição e no pódio, os atletas e oficiais estarão vestindo as peças que foram divulgadas na última sexta-feira, 07. Profissionais no COB ligados à logística e marketing foram à China em setembro do ano passado para alinhar os últimos detalhes.

Foto: Alexandre Loureiro/COB

“Com o foco em Paris, nós tivemos dois contêiners saindo da China no dia 22 de abril e chegando em Paris no início dessa semana. Algumas peças saíram diretamente de países da Europa e também chegaram à capital da França essa semana”, disse Katherine Campos, líder de operações de uniformes do COB.

Serão mais de 50 mil peças da Peak em estoque para serem distribuídas nos Jogos Olímpicos. Ao todo, a previsão é de que sejam montadas e distribuídas cerca de 600 malas só com produtos da empresa.

Riachuelo e Havaianas

As duas marcas irão estar com o Brasil na Cerimônia de Abertura, sendo a Riachuelo responsável pelo look do desfile e a Havaianas pelos tradicionais chinelos brasileiros.

Foto: Alexandre Loureiro/COB

A Riachuelo também será a roupa de viagem. Ou seja, todos os integrantes do Time Brasil entrarão em seus respectivos aviões rumo à Paris com as roupas desenhadas pela empresa brasileira.

E, por isso, a distribuição das peças produzidas por Riachuelo e Havaianas precisa ser feita ainda no Brasil ou nos locais de partida de atletas e oficiais. Sendo assim, depois de receber tudo o que foi solicitado em seu depósito, o COB separa e envia as roupas dos atletas e oficiais das modalidades para as Confederações, em endereços fornecidos pelos Chefes de Equipe. Para os Oficiais do COB, os kits serão entregues na reunião de lançamento presencial no próximo dia 21 de junho.

Foto: Alexandre Loureiro/COB

Mas, claro, nem tudo se encaixa perfeitamente. É possível realizar trocas no Rio de Janeiro, onde fica o depósito do Comitê, ou diretamente em Paris, antes da Cerimônia de Abertura. As peças sobressalentes serão enviadas por um cargo aéreo que sairá do Brasil no final de junho levando todos os materiais da Riachuelo e Havaianas para Paris. Nesse mesmo cargo também teremos alguns materiais de outras áreas operacionais.

Mormaii

A Mormaii será a responsável por fornecer os uniformes dos demais envolvidos na Missão Paris 2024. A empresa anunciada em dezembro de 2022 como a Patrocinadora Oficial dos Esportes de Praia do Time Brasil até 2024 e forneceu material esportivo para os Jogos Sul-americanos de Praia Santa Marta 2023, terá 130 malas com peças distribuídas em Paris.

Foto: William Lucas/COB

Como será a Operação de Uniformes do Time Brasil em Paris?

O COB terá um depósito de base em Paris onde os uniformes estarão armazenados.

“Na chegada, focamos na conferência de todo o material e, ao mesmo tempo, realizaremos as operações sistêmicas: cadastro das peças, parametrização, criação de lotes por modalidade. Feito isso, iniciamos um trabalho de organizar e paletizar os materiais por tipo de peça e gênero, além da organização desses paletes na ordem adequada de saída nos caminhões que levarão esses itens até Serre Wangari, dentro da base de St Ouen, local onde acontecerá a operação de uniformes e atendimento às delegações”, disse Katherine.

Os atendimentos acontecem de duas formas: quem estiver na Vila Olímpica poderá passar em Serre Wangari para retirar as malas. Eles já farão a prova das peças e terão que realizar as trocas necessárias. Para aqueles que estiverem em outras bases – serão outras seis, além da Vila-, o COB enviará as malas para o local de acomodação. Quando chegarem, as peças já estarão nos quartos. As trocas serão feitas por meio de preenchimento de Formulário online. Posteriormente, um integrante da equipe da uniformes se direcionará as respectivas bases para levar as peças solicitadas e realizar as trocas para a delegação.
No caso do Taiti, todas as malas montadas em Paris além de algumas peças adicionais para atender às possíveis demandas de trocas serão enviadas para a base do Time Brasil via um cargo aéreo.

Você sabia que o COB tem costureiras entre os oficiais que levará a Paris?

Também preocupado com o conforto dos atletas e oficiais, o Comitê levará a Paris duas costureiras, que ficarão à disposição para realizar os ajustes necessários nas peças. Confira aqui sobre o trabalho delas em Tóquio.

Além disso, a equipe do COB também realiza uma operação de estampa dos uniformes de competição para as modalidades que tenham essa demanda.

Depois de tudo isso, da derradeira mala distribuída para os últimos a chegarem em Paris, é a hora de contar tudo que sobrou, organizar tudo em caixas e malas e despachar para o Brasil de volta.

“Retornando ao Brasil, fazemos o recebimento, contagem e organização das peças no depósito do COB. E, para finalizar a operação de uniformes, realizamos um inventário detalhado de todos os materiais”, completou Campos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias