Domingo, 14 de Julho de 2024
10°C 16°C
Curitiba, PR
Publicidade

Seleção Brasileira de Judô vai ao Uzbequistão para o Grand Slam de Tashkent

Competição vai reunir mais de 500 atletas, de 01 a 03 de março, e distribuirá até 1000 pontos na classificação rumo à Paris 2024

29/02/2024 às 07h49
Por: Redação Fonte: CBJ
Compartilhe:
Foto: Emanuele Di Feliciantonio/IJF
Foto: Emanuele Di Feliciantonio/IJF

A Seleção Brasileira de Judô está oficialmente escalada para o próximo desafio do ano: o Grand Slam de Tashkent, no Uzbequistão. A competição acontecerá neste fim de semana, entre 01 e 03 de março, e vai contar com mais de 500 atletas de 70 países em busca de preciosos pontos na corrida olímpica. Para a ocasião, o judô brasileiro terá 12 representantes, sendo cinco homens e sete mulheres.

O Grand Slam de Tashkent é relativamente novo no Circuito Mundial e, em 2024, chega a sua terceira edição. Em 2021, na estreia, o Brasil conquistou uma medalha de prata com Beatriz Souza (+78kg) e, no ano passado, foi bronze com Giovani Ferreira (-90kg). Já em 2022, a capital uzbeque sediou o Campeonato Mundial da modalidade, onde o Brasil fez campanha histórica com os ouros de Rafaela Silva e Mayra Aguiar, a prata de Beatriz Souza e o bronze de Daniel Cargnin.

Para a campeã olímpica Rafaela Silva, voltar à cidade após a conquista do bicampeonato mundial é uma motivação extra para repetir o bom desempenho.

“Quando eu viajo para algum lugar que já tive bom desempenho na competição, gosto de voltar, competir lá e sentir o clima e a adrenalina do país. Lá [no Uzbequistão] eles acompanham bastante e vibram muito com o judô, então acredito que esse Grand Slam não vai ser tão diferente da atmosfera do Campeonato Mundial. Com certeza terão boas energias e eu espero ter um desempenho bem parecido, ainda mais em ano olímpico”, disse.

Rafa passou algumas semanas treinando em Paris, ao lado da seleção francesa, e acredita que a experiência possa agregar na corrida rumo aos  Jogos Olímpicos, o grande objetivo da temporada.

“Eu passei um período muito bom na França. É um treino muito forte e de muita qualidade, com várias meninas da minha categoria e da de cima. Eu também senti a vibração da cidade e acredito que poder me ambientar, estar no fuso-horário, ajuda bastante. A França é uma das principais potências do judô e são os atuais campeões olímpicos por equipes, então acredito que qualquer energia positiva é sempre bem-vinda para nos fazer evoluir”, opinou.

Brasil terá dois cabeças de chave nº1 em Tashkent

Atual número seis do mundo, Rafaela Silva chega ao Grand Slam de Tashkent como cabeça de chave nº 1 da categoria -57kg. Coincidência ou não, ela pode ter pela frente três adversárias que venceu no Campeonato Mundial de 2022: Nilufar Ermaganbetova, do Uzbequistão, Ivelina Ilieva, da Bulgária, e a japonesa Haruka Funakubo, de quem ganhou na final. 

Funakubo será cabeça de chave nº2 em Tashkent, então caso ela e Rafa avancem no chaveamento, poderão reeditar a final daquela ocasião.

Já Willian Lima (-66kg) é o brasileiro cabeça de chave nº1, no masculino. Ele atualmente ocupa a décima posição no ranking mundial e vem de um quinto lugar no Grand Slam de Baku, há duas semanas.

Doze brasileiros vão lutar em Tashkent

O Grand Slam de Tashkent é o terceiro do ano e começará na sexta-feira (01), com as categorias mais leves. O Brasil terá três representantes nesse dia: Natasha Ferreira (-48kg), Rafaela Silva (-57kg) e Willian Lima (-66kg). Já no sábado (02), segundo dia, entram em ação Ketleyn Quadros (-63kg), Gabriella Mantena (-63kg), Ellen Froner (-70kg) e Luana Carvalho (-70kg).

No domingo (03), Giovanna Santos (+78kg), Giovani Ferreira (-90kg), Marcelo Gomes (-90kg), Rafael Buzacarini (-100kg) e Leonardo Gonçalves (-100kg) serão os brasileiros no último dia de combates.

As preliminares estão previstas para às 2h* (horário de Brasília) e as disputas de medalha para às 9h. O Judo TV, Canal Olímpico do Brasil, Cazé TV, Sportv e NSports fazem a transmissão ao vivo.

 

Confira abaixo a delegação brasileira completa:

Equipe Feminina

48kg — Natasha Ferreira (Sociedade Morgenau/F.PR.JUDÔ)

57kg — Rafaela Silva (C.R. Flamengo/FJERJ)

63kg — Ketleyn Quadros (Sogipa/FGJ)

63kg — Gabriella Mantena (Minas Tênis Clube/FMJ)

70kg — Ellen Froner (E.C. Pinheiros/FPJUDÔ)

70kg — Luana Carvalho (Umbra-Vasco da Gama/FJERJ)

+78kg — Giovanna Santos (C.R. Flamengo/FJERJ)

 

Equipe Masculina

66kg — Willian Lima (E.C. Pinheiros/FPJUDÔ)

90kg — Giovani Ferreira (E.C. Pinheiros/FPJUDÔ)

90kg — Marcelo Gomes (C.R. Flamengo/FJERJ)

100kg — Leonardo Gonçalves (Sogipa/FGJ)

100kg — Rafael Buzacarini (E.C. Pinheiros/FPJUDÔ)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias