Domingo, 14 de Julho de 2024
10°C 16°C
Curitiba, PR
Publicidade

Categoria elétrica começa sua 10ª temporada na Cidade do México

Abertura acontece nesse final de semana com a presença dos brasileiros Di Gassi e Sette Câmara

11/01/2024 às 22h32
Por: VITOR GARCIA Fonte: Assessoria de Imprensa
Compartilhe:
México recebe a abertura da temporada 2024 da Fórmula E | foto: Formula E
México recebe a abertura da temporada 2024 da Fórmula E | foto: Formula E

A Fórmula E dá início à sua 10ª temporada neste fim de semana na Cidade do México, reacendendo rivalidades e a intensa ação na pista que fizeram da temporada passada a mais competitiva da história do Campeonato Mundial ABB FIA Fórmula E, já que a luta pelo título acabou sendo decidida no último fim de semana.

No fim das contas foi o britânico Jake Dennis (Andretti Formula E) quem triunfou em Londres em julho, conquistando seu primeiro título mundial. Entretanto, graças às mudanças realizadas pelas equipes depois do final da temporada, seus dois rivais mais próximos na última campanha, Nick Cassidy e Mitch Evans, passaram a ser a promissora dupla de pilotos da Jaguar TCS Racing depois de que Cassidy saiu da Envision Racing.

Com o ex-campeão mundial de Fórmula E Nyck de Vries retornando à série com a Mahindra Racing após sua passagem pela Fórmula 1, e oito das 11 equipes fazendo trocas de pilotos, o Hankook Mexico City E-Prix 2024 deste sábado promete outra corrida imprevisível e muito acirrada.

Cerca de 40 mil espectadores lotarão as arquibancadas do famoso Foro Sol na que será a oitava visita da Fórmula E ao histórico Autódromo Hermanos Rodríguez, o circuito preferido de torcedores e pilotos e um dos pontos altos da temporada.

O calendário da 10ª temporada, com 16 corridas em 10 cidades icônicas de todo o mundo, inclui uma corrida de estreia nas ruas de Tóquio e o tão esperado regresso à China com a realização da primeira corrida em Xangai, além de uma nova sede na Itália, no circuito de Misano. O final da temporada acontecerá novamente em Londres, no fim de semana de 20 e 21 de julho (sábado e domingo).

No ano passado a categoria apresentou o seu novo carro elétrico, o GEN3, que é o mais rápido, leve, potente e eficiente já construído até o momento, batendo recorde após recorde em sua temporada inaugural.

Na nona temporada, que teve um grid de 11 equipes e 22 carros, houve sete vencedores diferentes e 11 pilotos no pódio em 16 rodadas. Além disso, 19 pilotos diferentes lideraram pelo menos uma volta nas diferentes corridas.

Os engenheiros das equipes passaram a pré-temporada trabalhando para reduzir décimos de segundo vitais de seus carros de corrida GEN3 e tentarão usar a experiência do ano passado para melhorar ainda mais o seu desempenho. O resultado é que mais da metade dos pilotos do grid chegam ao Hankook Mexico City E-Prix confiantes de que têm uma chance de conquistar o título mundial. Pelo visto, Jake Dennis não vai ter descanso.

O GRID DA 10ª TEMPORADA

Apenas três das 11 equipes mantêm as mesmas duplas de pilotos da 9ª temporada: a TAG Heuer Porsche Formula E Team, com Pascal Wehrlein e o campeão da 6ª temporada António Félix da Costa; a DS PENSKE, com Stoffel Vandoorne e Jean-Éric Vergne (três títulos de Fórmula E entre os dois); e ERT Formula E Team, antiga NIO 333 Racing, com Dan Ticktum e Sérgio Sette Câmara.

Nick Cassidy parece ter se adaptado bem à Jaguar TCS Racing, estabelecendo o segundo tempo mais rápido no teste de Valência, atrás do seu novo companheiro de equipe Mitch Evans.

Robin Frijns, substituto de Cassidy na Envision Racing e vencedor de duas corridas na Fórmula E, terminou em sétimo e sai ao lado de Sébastien Buemi.

Um dos assuntos centrais na prévia para a competição da Cidade do México é o retorno de Nyck de Vries. O campeão da oitava temporada deixou o campeonato de monopostos elétricos para correr na Fórmula 1, mas agora regressa à categoria que foi a sua casa durante muito tempo.

Muitas coisas mudaram desde a sua passagem anterior pela Fórmula E, incluindo toda uma nova geração de carros. O piloto terá muito trabalho pela frente ao lado de Edoardo Mortara, que sai da Maserati MSG Racing para integrar a equipe anglo-indiana, a qual teve problemas para se adaptar ao GEN3 na nona temporada. Apesar disso, Mortara alcançou um promissor sexto lugar nos treinos em Valência.

A Maserati contará novamente com Maximilian Günther e mostra-se otimista depois da melhora da performance da equipe na segunda metade da temporada 9, com Günther vencendo em Jacarta e subindo no pódio em Roma. O estreante indiano Jehan Daruvala será o companheiro de equipe de Günther.

Norman Nato conseguiu fazer um tempo mais rápido nos testes de Valência que o campeão da nona temporada, Jake Dennis, o que representou um bom começo para o francês em sua primeira participação como piloto da Andretti. Oliver Rowland também se mostrou rápido em seu retorno à Nissan, onde é o novo companheiro de equipe de Sacha Fenestraz.

A chegada de Sam Bird à equipe NEOM McLaren Fórmula E é outro caso para acompanhar de perto. O britânico terminou os testes de pré-temporada na 14ª posição, mas buscará ser protagonista no campeonato. Ele se une a seu compatriota Jake Hughes, que impressionou com duas pole positions em sua campanha de estreia.

O brasileiro Lucas di Grassi teve um retorno emocionante à equipe com a qual conquistou o título da terceira temporada, unindo-se à Nico Müller na ABT CUPRA Fórmula E. Di Grassi é o piloto de Fórmula E mais bem-sucedido em solo mexicano.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias