Domingo, 16 de Janeiro de 2022
19°

Nevoa úmida

Curitiba - PR

Anúncio
Futebol Copa do Brasil

Athletico Paranaense é goleado pelo Atlético Mineiro e entrega o título da Copa do Brasil

Pela primeira vez na história, um time leva 4 gols em uma final. O Galo joga a próxima partida apenas para erguer a taça em Curitiba

12/12/2021 às 17h01 Atualizada em 12/12/2021 às 19h24
Por: GUILHERME DIAS
Compartilhe:
Foto: Gustavo Oliveira
Foto: Gustavo Oliveira

Na tarde deste domingo (12), o Athletico Paranaense foi até o Mineirão para enfrentar o Atlético Mineiro, na primeira partida da final da Copa do Brasil. Jogando assustado, apático e com medo, o rubro-negro não conseguiu se impor em campo, e tomou um passeio de bola, perdendo a partida por 4x0, fora o baile, entregando o título da Copa do Brasil ao xará.

Esta foi a primeira vez que as equipes se enfrentaram pela Copa do Brasil, e a primeira vez que um time levou 4 gols em uma final. Ao todo, na história dos confrontos entre os times, em 60 jogos, o Galo leva uma pequena vantagem de, agora, 26 vitórias contra 22 do Furacão. O empate esteve presente no placar por 12 vezes neste duelo.

Repetindo a escalação que venceu a Copa Sul-Americana e que também venceu o Flamengo pela semifinal da Copa do Brasil, o Furacão não conseguiu repetir o mesmo futebol que havia apresentando nas outras partidas. Renato Kayzer, artilheiro do time na competição, jogou como titular, mas sentindo muitas dores. Ele não atua desde 24 de novembro quando lesionou o tornozelo.

O jogo

A partida começou com o Galo buscando o ataque, porém, o primeiro chute a gol, foi do Furacão. Aos 6 minutos, Nikão trabalhou pelo meio e achou Marcinho pela direita, que pegou muito mal na bola, mandando pra fora. Aos 8, o time da casa já respondeu, Hulk foi lançado por Jair e tentou o chute, a bola saiu. Na saída de bola, Santos tocou errado, Diego Costa roubou a bola e tocou para Hulk, Thiago Heleno salvou em cima da linha.

Quatro minutos depois, Diego Costa levou uma entrada de Thiago Heleno, alegou sentir lesão e pediu substituição, entrando Vargas em seu lugar. O zagueiro athleticano levou o 3º amarelo e está suspenso da 2ª partida da final.

Água mole em pedra dura...

A pressão do Galo era forte, e logo se transformou em bola na rede. Com 20 minutos, Zaracho recebeu pela direita e cruzou, a bola bateu no cotovelo de Léo Cittadini, e o árbitro em cima do lance marcou pênalti. Após 3 minutos de muita confusão, Hulk foi pra batida, e colocou no canto esquerdo baixo de Santos. Atlético MG 1x0 Athletico PR.

O Furacão não via a cor da bola e tomava um baile do xará mineiro. Aos 34 minutos, mais um gol. Zaracho fez a joga pelo meio, rolou para Keno, que fintou dois zagueiros e chutou de fora da área no cantinho de Santos. 2x0 Galo.

Mesmo com o placar favorável, só o time da casa jogava. O rubro-negro só foi ter alguma força de reação, aos 43 minutos. Terans fez uma cobrança de falta perfeita, Everson foi buscar no ângulo, fazendo uma linda defesa. E aos 49, a grande chance de empate, Nikão cobrou escanteio na área, Erick subiu sozinho no meio e cabeceou pro chão, o goleiro encaixou novamente. 

2º tempo 

O Furacão tentou começar o segundo tempo melhor, puxando o ataque, mas logo o Galo já retomou o controle da partida. Aos 9 minutos, Hulk bateu uma falta com perigo, a bola desviou e foi pra escanteio. 

Goleada

Dois minutos depois, o Galo fecha o caixão. O Athletico saiu jogando errado, Thiago Heleno perdeu a bola para Hulk, que puxou pro lado e chutou forte, Santos falhou e soltou a bola no pé de Vargas, que decretou a goleada. 3x0 Atlético MG.

Sem forças para reação, o Furacão virou brisa, e via o Galo mineiro passear em campo. Valentim tentou mexer na equipe, mas o que era ruim, ficou ainda pior.

Pra fechar o caixão

Passeando em campo, Jair puxou o contra ataque e tocou para Hulk, que tabelou com Nacho e só rolou para o meio, Vargas fechou o caixão para dar o título da Copa do Brasil ao Galo, já nos primeiros 90 minutos. Atlético MG 4x0 Athletico PR.

Com o título já perdido, o Athletico tentava fazer algo em campo, mas, já não restava mais chances. Nikão tentou um chute, aos 25, pra fora, e aos 28, após cobrança de falta, Thiago Heleno testou, Everson agarrou e soltou, e o juiz deu falta no goleiro. Aos 46, Hulk saiu no contra-ataque sozinho e ganhou de 3, na hora de finalizar, mandou pra fora. 

O Galo apenas controlou a partida, até que o árbitro Bruno Arleu finalizou apitou o fim de jogo. Final de partida Atlético MG 4x0 Atlético PR.

Resultado

Com o placar, o Galo só joga para cumprir tabela em Curitiba e levantar a taça de campeão. A partida acontece na quarta-feira (15), às 21h30, na Arena da Baixada.

 

FICHA TÉCNICA

Data: 12 de dezembro de 2021 (domingo)

Horário: 17h30 (horário de Brasília)

Estádio: Mineirão (Belo Horizonte/MG)

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (FIFA-RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (FIFA-RJ) e Fabrício Vilarinho da Silva (FIFA-GO)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá (FIFA-RJ)

 

Cartões amarelos: Thiago Heleno (Athletico), Nico Hernández (Athletico), Hulk (Atlético-MG), Pedro Henrique (Athletico), Guilherme Arana (Atlético MG), Igor Rabelo (Atlético MG),

 

GOLS:

Atlético MG: Hulk, aos 23 minutos do 1T. Keno, aos 34 do 1T. Vargas, aos 10 e aos 23 do 2T.

 

Atlético MG: Everson; Mariano, Igor Rabello, Junior Alonso, Guilherme Arana; Allan (Tchê Tchê), Jair (Calebe), Zaracho, Keno (Nacho Fernández); Hulk e Diego Costa (Vargas).

Técnico: Cuca

 

Athletico PR: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno, Nicolás Hernández (Pedro Rocha); Marcinho, Erick, Léo Cittadini, Abner; Nikão, Terans (Jader) e Renato Kayzer (Mingotti).

Técnico: Alberto Valentim

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias