Segunda, 29 de Novembro de 2021
20°

Nevoa úmida

Curitiba - PR

Anúncio
Futebol Brasileirão 2021

Em jogo bastante disputado, Athletico vence o Ceará e espanta má fase

Após ficar 5 jogos sem vencer na Arena pelo Brasileirão, o rubro-negro venceu a sua primeira partida no campeonato sob o comando de Alberto Valentim

10/11/2021 às 17h50 Atualizada em 10/11/2021 às 20h37
Por: GUILHERME DIAS
Compartilhe:
Foto: José Tramontin
Foto: José Tramontin

Na noite desta quarta-feira (10), o Athletico recebeu o Ceará, na Arena da Baixada pela 31ª rodada do Brasileirão 2021. Em um confronto direto, em que o resultado poderia mexer muito com a tabela, o rubro-negro levou um susto, e sofreu para segurar o placar, mas conseguiu buscar o resultado e venceu a partida, para voltar olhar para parte de cima da tabela.

O jogo foi marcado também por muitas homenagens ao maior ídolo do Furacão, Barcímio Sicupira, o maior artilheiro da história do Athletico faleceu no último domingo (08), aos 77 anos. Os jogadores entrarem em campo com uma camisa preta e o número 8 em formato do símbolo do infinito, além disso, no minuto 8 da partida, o estádio inteiro aplaudiu, homenageou e reverenciou o jogador, gritando o seu nome.

Após ficar 5 jogos sem vencer na Arena, pelo Brasileirão o rubro-negro finalmente desencantou e conseguiu dar alegria para sua torcida, a primeira sob o comando de Alberto Valentim. A última vitória havia sido diante do Grêmio, ainda com Paulo Autuori como técnico.

O Jogo

A partida começou movimentada na Arena. Logo no primeiro minuto, Marcinho, avançou pela direita e enfiou a bola para Kayzer, o centroavante bateu forte, mas o goleiro João Ricardo defendeu. Aos 10 minutos, Nikão fez boa jogada e achou novamente Marcinho, o lateral evitou a saída da bola e cruzou pra área, Erick absolutamente sozinho testou pra fora.

E quando o jogo parecia esquentar, esfriou. O Athletico seguia no ataque, tentando as jogadas, enquanto o Ceará amorcegava o jogo, tentava ter a bola e assustava pouco a meta athleticana. O Furacão ainda chegou mais duas vezes, até que finalmente, aos 30 minutos, o Vozão respondeu. Vina dominou na intermediária, puxou pro meio e chutou forte, Santos fez a defesa.

Festa athleticana

Até que, na reta final do primeiro tempo, Marcinho novamente puxou o contra-ataque, carregou pelo meio e infiltrou a bola para Kayzer nas costas da zaga, o camisa 79 dessa vez não perdoou e chutou forte, na saída do goleiro João Ricardo que nada pode fazer. Placar aberto na Arena, 1x0 Athletico.

Mesmo com o gol, a equipe paranaense continuou em cima, e aos 46 quase ampliou. Abner recebeu no fundo e cruzou pra área, Kayzer se antecipou e pegou de primeira, mas a bola foi pra fora. Fim de primeiro tempo.

2º Tempo

No intervalo, Alberto Valentim, mexeu no meio e tirou o volante Erick para entrada de Fernando Canesin.  O segundo tempo começou movimentado, com o Ceará querendo buscar o resultado, e um jogo muito faltoso.

O balde de água fria

O Vozão tinha mais a bola, e com 6 minutos, Abner errou, e entregou o contra-ataque ao time cearense, Rick tocou pro meio da área, Vina resvalou pra trás e deixou para Mendoza, que mandou uma bomba. Santos fez um milagre, mas acabou soltando a bola, Rick estava esperto e pegou o rebote, mandando para o fundo da rede. Era o empate do Ceará, 1x1. 

Após o gol de empate, o jogo amornou novamente, as duas equipes tentavam atacar, mas os sistemas defensivos levavam a melhor. Valentim vendo que o time não produzia decidiu mexer novamente e chamou Pedro Rocha e Pedrinho para os lugares de David Terans e Abner.

Desempate com dedo do técnico

As mudanças fizeram efeito, e o Furacão passou a atacar. Com 22 minutos, o rubro-negro chegou duas vezes com o lateral Pedrinho, mas a bola foi para escanteio. Na cobrança, Nikão cobrou o escanteio na testa de Pedro Henrique, que subiu segundo andar, e testou com força para desempatar o placar. Athletico 2x1 Ceará.

Após o gol, o técnico Tiago Nunes reclamou muito com a arbitragem e tomou cartão amarelo, a torcida foi ao delírio. O treinador então resolveu mexer pela primeira vez na equipe, colocando Erick e Cléber nos lugares de Rick e Marlon. O alvinegro passou a pressionar mais, tentando chegar a meta, mas a zaga rubro-negra segurava o ímpeto cearense.

Aos 35 minutos, Vina cobrou falta em direção a área, Christian espanou a bola, Fabinho ficou com a bola mas bateu pra fora. O Furacão respondeu no lance seguinte, Canesin puxou o contra-ataque e tocou para Nikão, que invadiu a área e tentou o chute, Klaus salvou o chute.

Foi pro chuveiro mais cedo

Dois minutos depois, Canesin novamente, recebeu no meio e tentou chegar ao ataque, mas Fernando Sobral deu um pisão em seu tornozelo e o derrubou para parar a jogada. O árbitro Wilton Pereira deu falta e aplicou o amarelo, mas foi chamado ao VAR, e mudou sua decisão, expulsando o meio-campo cearense. Na cobrança de falta, Renato Kayzer bateu uma bola venenosa, que tirou tinta da trave.

Mesmo com um a menos, o Ceará não deixou de atacar e aos 43, Gabriel Dias pegou a sobra de um cruzamento e chutou forte, Santos estava esperto e segurou. A partida seguiu mascada, com os times tocando a bola, até que o árbitro decretou o fim da partida. Aos 51, o Ceará quase conseguiu o empate em uma cobrança de escanteio, Yony González cabeceou com perigo pra fora.

A última chance foi do rubro-negro, aos 52, Kayzer tocou para Pedrinho, que chutou pra fora. Final de jogo, Athletico 2x1 Ceará.

Resultado

Com o resultado, o Furacão sobe para a 9ª colocação, com 41 pontos, enquanto o Vozão cai para 11º, com 39. O próximo jogo do Athletico é diante do Internacional, no Beira Rio. Já o Ceará recebe o Sport em casa.

 

FICHA TÉCNICA

Data: 10 de novembro de 2021 (terça-feira)

Horário: 18h30 (horário de Brasília)

Estádio: Arena da Baixada (Curitiba/PR)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)

Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)

VAR: Leone Carvalho Rocha (GO)

 

Cartões amarelos: Christian (Athletico), Abner (Athletico), João Ricardo (Ceará), Kayzer (Athletico), Tiago Nunes (Ceará), Santos (Athletico), Vina (Ceará)

Cartões vermelhos: Fernando Sobral (Ceará)

 

GOLS:

Athletico: Renato Kayzer, aos 43 minutos do 1T. Pedro Henrique, aos 22 minutos do 2T.

Ceará: Rick, aos 6 minutos do 2T.

 

Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno, Nicolás Hernández (Zé Ivaldo); Marcinho, Erick (Fernando Canesin) (Márcio Azevedo), Christian, Abner (Pedrinho); Nikão, Terans (Pedro Rocha) e Renato Kayzer.

Técnico: Alberto Valentim

 

Ceará: João Ricardo; Gabriel Dias, Gabriel Lacerda, Klaus, Bruno Pacheco (Yony González; Fabinho (Oliveira), Fernando Sobral, Marlon (Cléber), Vina; Rick (Erick) e Mendoza (Lima).

Técnico: Tiago Nunes

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias