Segunda, 27 de Setembro de 2021 07:29
(41) 98889-8341
Futebol Copa do Brasil

Athletico quebra tabu de 16 anos e vence o Santos na Vila Belmiro

A última vitória do Furacão na casa do Peixe havia sido em 2005, pela Copa Libertadores da América

14/09/2021 21h32 Atualizada há 2 semanas
Por: GUILHERME DIAS
Foto: Fernanda Luz/AGIF
Foto: Fernanda Luz/AGIF

Na noite desta terça-feira (14), Athletico e Santos entraram em campo pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Quebrando um tabu de 16 anos sem vencer na Vila Belmiro, o Furacão venceu a partida, com um jogador a menos e ainda com um gol de zagueiro, eliminando o Peixe, avançando para as semifinais da competição.

Além do tabu, o rubro-negro também quebra uma sequência de oito jogos sem vencer, sendo sete derrotas e um empate. A última vitória havia sido justamente contra o Santos, na partida de ida, no dia 25 de agosto, por 1x0. 

O Jogo

A partida começou movimentada, com as duas equipes buscando o ataque, e quem chegou primeiro foi o Furacão. Erick avançou e achou Kayzer sozinho na entrada da área, o centroavante não conseguiu dominar a bola, desperdiçando a oportunidade. O Santos, que precisava da vitória mostrou que estava com vontade e foi pra cima, sufocando o Athletico.

Jean Mota chegou aos 13 e Sánchez aos 16 assustando a meta atleticana. O rubro-negro foi responder aos 17, em uma boa jogada de Terans. O uruguaio ganhou a dividida com Marinho na linha de fundo e cruzou pra área, Nikão dominou e ajeitou pra Richard, que chutou uma bomba, João Paulo espalmou fazendo uma bela defesa.

Pressão santista

A chance mais perigosa do jogo foi aos 24 minutos, Marinho pegou a sobra do cruzamento na direita, tirou Zé Ivaldo para dançar e acertou um belo chute, obrigando o goleiro Santos a praticar uma defesa espetacular.

Apesar de ser sufocado pelo ataque santista, que atacava pela direita, principalmente por Marinho, o time paranaense reagiu na reta final da primeira etapa. Aos 39, em uma boa jogada, Abner, tabelou com Terans na entrada da área e rolou para Erick, que sozinho, no meio da área, isolou, desperdiçando a chance. No último minuto, após um cruzamento de Nikão, Terans pegou a sobra, dominou, e sem deixar a bola cair chutou pro gol, a bola passou perigosamente por cima.

2º Tempo

Assim como no início da partida, o Furacão começou melhor o segundo tempo. Com menos de um minuto Terans fez a jogada pela intermediária, e rolou para Erick, que de frente pro gol, chutou fraco e sem direção. Aos 3 minutos, Terans novamente, após uma boa troca de passes, o uruguaio recebeu na ponta da área e arriscou o chute, que ficou fácil nas mãos do goleiro João Paulo.

Aos 5 minutos, o Santos assustou. Pedro Henrique falhou e Raniel aproveitou para ir até a linha de fundo, o atacante ainda deixou Thiago Heleno no chão e cruzou para Lucas Braga, que foi travado por Richard. 

Os técnicos acionam o banco

Paulo Autori resolveu mexer no time, e jogar o time mais pra frente, colocando Christian no lugar do único amarelado no jogo, Richard. No primeiro minuto, amarelo para ele também. Carille respondeu a mexida, tirando Jean Mota e colocando Ivonei.

O jogo deu uma amornada, as duas equipes tentavam ter mais a posse de bola para trabalhar as jogadas. Aos 15, Sánchez recebeu a bola de Ivonei e chutou com perigo pra fora. Um minuto depois, Marinho tentou a jogada pela direita, mas escorregou na hora do chute e mandou pra fora.

Aos 20, o rubro-negro tentou de novo, Abner tocou para Terans, que ajeitou pra Nikão, o meia bateu firme, mas o goleiro encaixou no meio do gol.

Dois minutos depois, mais mexidas. No Peixe entraram Tardelli, que fez sua estreia pela equipe paulista, e Marcos Guilherme, ex-athletico. No Furacão, Pedro Rocha entrou no lugar de Renato Kayzer.

O relógio marcava 30 minutos, e o antijogo era mais presente do que a bola rolando. Ao todo, 28 faltas já tinham sido marcadas. Com o tempo cada vez mais curto, o Santos tentava chegar ao ataque, mas o Athletico se defendia bem.

Zagueiro salvador da pátria

Com 32 minutos, Terans fez a jogada, e enfiou uma linda bola pra Pedro Rocha, o atacante dominou na frente de João Paulo, que se recuperou no último instante, operando um milagre, mandando a bola pra escanteio. Na cobrança, a bola passou por toda área, e sobrou nos pés de Zé Ivaldo, o zagueiro girou e mandou um lindo chute, na gaveta, sem chances para o goleiro, abrindo o placar na Vila. Santos 0x1 Athletico, no agredado, 2x0 para o Furacão.

Na saída de bola, o Santos buscou o ataque, e chegou ao gol de empate, mas não valeu. Marcos Leonardo recebeu a bola nas costas da zaga e chutou de primeira, fazendo um golaço, mas o bandeira levantou o instrumento, marcando irregularidade na jogada.

Foi pro chuveiro mais cedo

Quando o jogo parecia controlado pelo Athletico, Christian foi ao ataque, e dividiu a bola com o zagueiro, deixando o pé. O árbitro deu o segundo amarelo para o meia, que foi expulso de campo. Autuori então fechou a casinha e tirou David Terans para colocar o zagueiro Lucas Fasson, que fez a sua estreia pelo rubro-negro.

Na reta final do jogo, virou panela de pressão. Aos 41, Felipe Jonathan dominou de fora da área e chutou forte, Santos, o goleiro, encaixou bonito.

O fim de jogo foi de pressão até o fim, mas o rubro-negro soube suportar, fechando a área e não dando nenhum tipo de chance para a equipe paulista chegar. Fim de papo na Vila. Vitória do Athletico após 16 anos, Santos 0x1 Athletico.

Resultado

Com o resultado, o Furacão é o primeiro classificado para a semifinal, e aguarda agora o vencedor no confronto entre Flamengo x Grêmio. As partidas da próxima fase ainda não tem data marcada para acontecer.

 

FICHA TÉCNICA

Data: 14 de setembro de 2021 (domingo)

Horário: 21h30 (horário de Brasília)

Estádio: Vila Belmiro (Santos/SP)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS) 

 

Cartões amarelos: Richard (Athletico), Christian (Athletico) 2x, Erick (Athletico), Abner (Athletico),

Cartão vermelho: Christian (Athletico)

 

GOLS:

Athletico: Zé Ivaldo, aos 33 minutos do 2T.

 

Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno, Zé Ivaldo; Marcinho, Richard (Christian), Erick, Abner; Nikão, Terans (Lucas Fasson) e Renato Kayzer (Pedro Rocha).

Técnico: Paulo Autuori

 

Santos: João Paulo; Pará (Marcos Guilherme), Vinicius Balieiro, Wagner Leonardo, Felipe Jonathan; Jean Mota (Ivonei), Carlos Sánchez (Diego Tardelli), Gabriel Pirani; Marinho, Raniel (Marcos Leonardo) e Lucas Braga (Ângelo).

Técnico: Fábio Carille

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias