Segunda, 27 de Setembro de 2021 07:34
(41) 98889-8341
Tóquio 2020 Judô

Em luta polêmica, Maria Portela perde as oitavas e fica sem medalha em Tóquio

Rafael Macedo também entrou no tatame, mas acabou perdendo logo em sua primeira luta

28/07/2021 01h39
Por: LEANDRO GEORGETE
Foto: Gaspar Nóbrega / COB
Foto: Gaspar Nóbrega / COB

Mais uma vez o Brasil ficou sem medalha no judô em Tóquio. Maria Portela e Rafael Macedo não conseguiram avançar para as quartas de final, para pelo menos garantir uma luta no bloco final. Portela em uma luta duríssima e polêmica, perdeu para a atleta russa nas oitavas. Já Rafael Macedo perdeu de ippon para Bozbayev, do Kazaquistão, em sua primeira luta.

Maria Portela começou sua caminhada nas Olimpíadas contra a atleta refugiada Nigara Shaheen e não deu nem chance para a atleta adversária. Com um sode, conseguiu derrubar de ippon para avançar às oitavas do torneio.

Nas oitavas de final, enfrentou Madina Taimazova, do Comitê Olímpico Russo, em uma luta de gigantes. Foram os quatro minutos regulamentares mais 11 minutos de golden score. A raçudinha brasileira fez uma ótima luta, buscando o combate, entrando mais golpes e trocando muita pegada. Taimazova não deixou barato e também encarou de frente a Portela, apesar da pouca idade (22 anos).

 No golden, com dois shidôs para cada, a polêmica veio. Como os brasileiros reclamaram da semifinal do Gabriel Medina ontem, hoje foi a vez de reclamarem com os árbitros do judô. Maria Portela projetou de wazari, mas os árbitros após revisarem o vídeo, mandou seguir o combate. Após 11 minutos de golden score, os árbitros decidiram dar mais um shidô para a brasileira  (também contestado), por falta de combatividade.Portela acabou perdendo a luta, e não avançando na competição.

Rafael Macedo entrou no tatame contra Islam Bozbayev, do Kazaquistão e não conseguiu. Nos primeiros 30 segundos de luta, o kazaque dominou a pegada e com as duas mangas, projetou o brasileiro de ippon para avançar na competição. 

Nesta quarta-feira (28) lutam os pesos meio-pesado, Mayra Aguiar, bicampeã mundial e bimedalhista olímpica, e Rafael Buzacarini. Os confrontos começam a partir das 23h no horário de Brasília.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias