Sábado, 31 de Julho de 2021 00:40
(41) 98889-8341
Tóquio 2020 Tóquio 2020

Ana Patrícia e Rebecca se impressionam com a Shiokaze Arena em Tóquio

Areia não muito fofa deu tranquilidade à dupla, que estreia na segunda, 26, às 11h do Japão (23h de domingo no Brasil)

21/07/2021 06h08
Por: Redação Fonte: Comitê Olímpico do Brasil
Foto: Miriam Jeske/COB
Foto: Miriam Jeske/COB

Ana Patricia e Rebecca sentiram pela primeira vez o gosto de pisar na areia na quadra central da Shiokaze Arena em Tóquio. 

A dupla brasileira, que estreia nos Jogos Olímpicos na segunda-feira, 26, às 11h do Japão (23h de domingo no Brasil), contra as quenianas Makokha e Khadambi, fez o reconhecimento do local de competições nesta quarta-feira e ficou impressionada com a estrutura.

“A gente estava muito ansiosa para vivenciar a arena da Olimpíada e se surpreendeu muito com a estrutura. O mais próximo que chegamos disso foi na disputa da Copa do Mundo. Já começamos a desenhar na cabeça o que queremos apresentar aqui dentro”, afirmou Ana Patrícia.

Bárbara também gostou das condições da areia, que não é tão fofa quanto a dos últimos torneios que a parceria disputou. Mas alertou para o vento, que pode influenciar o jogo, e para o calor. Na quadra central, durante o treino, a sensação térmica era de 38o C.

“Ainda não estou ansiosa, estamos em fase de treinamento. Viemos reconhecer a quadra central e aí você começa a pensar, a imaginar como seria se tivesse tudo cheio, a pensar no evento em si. Estou muito tranquila e muito feliz que chegou o momento”, afirmou Rebecca.

“Tem um pouco de vento, a areia não é tão fofa, que gera mais tranquilidade para o torneio. O calor é grande então vamos ter que nos hidratar bem. O mental vai fazer diferença nesse calor”, completou.

As jogadoras disseram já estar acostumadas aos jogos sem torcida, que foram regra no Brasil na última temporada. Antes de embarcarem para Tóquio, como parte da reta final de preparação, elas disputaram um campeonato na Suíça e voltaram a ter contato com o público.

“Sentimos o gostinho lá, mas era uma realidade diferente da pandemia. Mesmo sem público conseguimos sentir a energia da família e de todo mundo que estará acompanhando”, afirmou Rebecca. 

 
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias