Quarta, 27 de Outubro de 2021
21°

Céu encoberto

Curitiba - PR

Tóquio 2020 Olimpíadas

Olimpíada: meu primeiro amor!

Hoje eu conto um pouquinho da minha paixão por Olimpíadas e dos motivos do CN ser um site com coração olímpico.

14/07/2021 às 16h53 Atualizada em 30/08/2021 às 09h53
Por: DANILO GEORGETE
Compartilhe:
Kyodo News/Getty Images
Kyodo News/Getty Images

Os Jogos Olímpicos estão chegando, falta pouco para vivermos a maior emoção do esportes mundial. Você tá ansioso como eu? Durante os dias de disputas dos Jogos nós vivenciamos diversos tipos diferentes de emoções,  cada Olimpíada guarda um fato marcando em nossa memória e com certeza Tóquio 2020 não será diferente.

Eu me apaixonei por Olimpíada em Sydney 2000, mais precisamente na conquista da medalha de prata do revezamento 4x100 masculino e aquela narração memorável de Galvão Bueno. Acho que ali foi a primeira vez que senti o espírito olímpico e que pulei com meu pai para comemorar uma conquista do Brasil que não fosse de futebol. 

No país do futebol você ser apaixonado por esportes olímpicos é estranho, mas acho que isso vem de família. Meu tio (irmão da minha mãe) foi jogador de basquete, meu pai apaixonado por todo tipo de esporte, eu segui a mesma linha dos dois lados da família, meu irmão Leandro seguiu também e assim com certeza vai ser com meus filhos. Se não deu para ser jogador de vôlei - esporte que pratiquei dos meus 11 aos 18 anos, pelo menos fui para o jornalismo esportivo contar histórias de grandes conquistas brasileiras e olha, já contei várias, pelos menos 4 ouros olímpicos in loco.

Meu grande sonho era chegar em uma Olimpíada, isso desde 2008 quando falei para meu pai que um dia seria repórter em um Jogos Olímpicos, entrei na faculdade com esse sonho e objetivo. Em 2016 eu realizei o grande sonho, fui cobrir a Rio 2016 com um site de esportes que havia criado no final de 2013 com dois amigos (Guilherme e Eduardo). Depois veio 2018 e fomos cobrir os Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires, mais um sonho realizado. Aliás, a Olimpíada é tão marcante pra mim que tenho até os anéis tatuados em meu braço.

Infelizmente não estarei em Tóquio, conhecer o Japão vai ficar para uma outra oportunidade. Assumo que como os atletas às vezes pecam durante o ciclo olímpico, eu também pequei, busquei outros objetivos na minha vida (e não me arrependo, se estou aqui hoje são por esses outros caminhos que trilhei) e deixei o CN de lado nos momentos decisivos do credenciamento. Não fomos por culpa inteiramente minha. Mas isso não diminui a vontade de mudar tudo e estar em Paris 2024, mas vamos com calma que é um passo de cada vez.

Mesmo distante de Tóquio a tendência é que eu troque o dia pela noite durante as Olimpíadas, mais ou menos como foi em Sydney quando me encantei pela competição enquanto fazia companhia ao meu pai. Mesmo daqui nós do CN vamos fazer uma cobertura digna do tamanho dos Jogos. Em 2012 fiz "minha primeira" cobertura olímpica pela faculdade, com matérias no site, programas de rádio e TV, foi uma baita experiência que me preparou para 2016. 

É claro que eu sei que a cobertura dos Jogos não terá o mesmo apelo de veículos que estarão em Tóquio - e nessa parte até convido vocês a conhecerem dois portais que vão estar in loco e estão fazendo materiais de bastidores e reportagens bem legais, a turma do Olimpíada Todo Dia e o Surto Olímpico

Se em 2016 nós fomos cobrir os Jogos Rio 2016 com uma equipe de 4 repórteres in loco e com um apoio de mais 10 direto de Curitiba, esse ano nossa equipe será mais enxuta, apenas três pessoas. Mas tenho plena certeza que o trabalho será tão bom e espero que eu e o Guilherme possamos conseguir passar nossa experiência das Olimpíadas de 2012 na faculdade e a presencial no Rio de Janeiro, para quem nunca teve essa oportunidade.

Você deve estar lendo e se perguntando qual será nosso próximo objetivo nesse mundo pandêmico que vivemos. Nós temos vários, Paris talvez? Mas nosso foco é evoluir dia após dia, retomar o CN que você conheceu e se apaixonou, retomar o site que foi pra duas Olimpíadas (2016 e 2018) e chegar voando nos Jogos Pan-americanos Santiago 2023.

Convido vocês a se emocionarem com a gente nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Acompanhem nossos boletins diários, nossas matérias, nossas lives de debate no instagram. Assunto não vai faltar e vocês com certeza vão gostar. Tóquio está chegando, espero me emocionar assim como foi com a abertura da Rio 2016, o ouro da Rafa Silva no judô e o ouro no futebol masculino. 

E pro meu pai que é meu eterno crítico e fã número 1 do CN fica meu obrigado por me fazer com que meu primeiro amor fosse os Jogos Olímpicos.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Na Resenha
Na Resenha
Sobre O jornalista Danilo Georgete conta semanalmente suas histórias de coberturas esportivas, mas não deixa de opinar sobre assuntos que estão em alta no mundo esportivo.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias