Sexta, 30 de Julho de 2021 23:01
(41) 98889-8341
Futebol Brasileirão 2021

Com dois a menos, Athletico perde para o Bahia em Salvador

Esquadrão de Aço derruba invecibilidade de 11 jogos do rubro-negro

24/06/2021 23h25 Atualizada há 1 mês
Por: GUILHERME DIAS
Foto: Felipe Oliveira
Foto: Felipe Oliveira

Na noite desta quarta-feira (24), Bahia e Athletico se enfrentaram no Estádio de Pituaçu, em Salvador, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro 2021. Com um jogador a menos praticamente o jogo todo, o rubro negro foi derrotado pelo Bahia e perdeu a invencibilidade de 11 jogos.

O Jogo

O jogo começou movimentado, com a equipe da casa buscando o gol. Aos 09 minutos, a primeira chega com perigo do time da casa, Maycon Douglas invadiu a área e chutou pra fora. Aos 10, o Athletico respondeu com uma boa jogada de Abner, Terans cabecou pra fora. 

Aos 12 minutos, o lance mais polêmico do jogo, em uma bola no meio do campo, Richard ergueu o pé para tentar atingir a bola e resvala com a ponta da chuteira no rosto de Rodriguinho, o árbitro Antonio Dib Morares deu o vermelho direto, para revolta do time rubro-negro.

Com a expulsão, a equipe paranaense se desconcentrou, e o Bahia aproveitou. Aos 16 minutos, em uma cobrança de escanteio, a zaga deixou Patrick de Luca sozinho para cabecear no canto de Santos e abrir o placar para o tricolor. 1x0 Bahia.

Aos 20 minutos, o técnico Dado Cavalcanti teve que queimar sua primeira substituição, o zagueiro Conti sentiu a coxa sozinho e pediu pra sair. António Oliveira também aproveitou a parada para mexer no time e recompor a equipe, tirando Zé Ivaldo e colocando Leo Cittadini em campo.

Com a mexida, o Athletico melhorou em campo, porém, a superioridade numérica fazia o Bahia atacar mais. Aos 36, Rossi foi lançado em velocidade e cruzou para Rodriguinho, que parou no goleiro athleticano. Dois minutos depois, Rossi novamente fez a jogada e chutou no ângulo, Santos voou e espalmou para escanteio.

Quando o Bahia parecia dominar o jogo, foi o Athletico quem apareceu. Abner fez bela jogada pela esquerda, ergueu a cabeça e cruzou para Terans. O uruguaio girou pra cima da marcação e chutou cruzado, sem chances para o goleiro, empatando a partida em 1x1. 

No intervalo, as duas equipes mexeram. No Bahia saiu Thonny Anderson pra entrada de Gilberto, o artilheiro do time na competição. Já no Athletico, Carlos Eduardo entrou no lugar de Renato Kayzer.

O segundo tempo começou com o Esquadrão de Aço querendo o gol. Aos 3 minutos, Juninho Capixaba pegou a sobra do escanteio e chutou com perigo pra fora. Somente 10 minutos depois o Furacão conseguiu chegar na meta de Matheus Teixeira, Carlos Eduardo roubou a bola na intermediária e chutou com perigo pra fora.

Aos 16, grande jogada de Gilberto, que encontrou Daniel na entrada da área, o meia chutou cruzado, com muito perigo ao gol de Santos. O técnico português, buscando ganhar mais o meio tirou David Terans e colocou Fernando Canesin.

A substituição animou o time, aos 22 minutos, Carlos Eduardo roubou a bola na intermediária e acionou Christian, o meia mandou um chutaço no ângulo, a bola bateu na trave e saiu. Porém, aos 24 minutos, em um bate-rebate na área, Juninho triscou de cabeça, para Rossi completar para o gol e desempatar a partida. 2x1 Bahia. Apesar do gol, o time athleticano ainda lutou em busca do gol. Com 29 minutos Christian rolou pra Leo Cittadini que chutou com perigo, dando trabalho para Matheus Teixeira.

Apesar do Athletico tentar, ainda era o Bahia que levava mais perigo. Aos 38, Rossi fez linda cobrança de falta, Santos tocou com a ponta dos dedos, a bola toca na trave e sai. Como se não bastasse estar com um a menos, aos 42, o Athletico perdeu mais um. Marcinho pisou na ponta do pé de Rossi, o VAR entendeu como agressão e chamou o juiz, que deu o vermelho. Aos 46, Santos ainda operou um milagre na bola em cabeçada de Óscar Ruiz. O jogo seguiu faltoso e nervoso até o apito final do árbitro. Final de jogo, Bahia 2x1 Athletico.

Com o resultado, o Athletico cai para a segunda colocação do campeonato, com 12 pontos, atrás do Bragantino que tem 14. Já o Bahia subiu para 4º, com 11 pontos. A próxima partida do tricolor é novamente dentro de casa contra o Corinthians. O rubro-negro recebe a Chapecoense na Arena da Baixada.

 

FICHA TÉCNICA

 

Data: 24 de junho de 2021 (quarta-feira)

Horário: 21h30 (horário de Brasília)

Estádio: Estádio de Pituaçu (Salvador/BA)

Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)

Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (PI)

Árbitro de vídeo: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN) 

 

Cartões amarelos: Thonny Anderson (Bahia), Erick (Athletico), Daniel (Bahia)

Cartões vermelhos: Richard (Athletico), Marcinho (Athletico)

 

GOLS:

Bahia: Patrick de Luca, aos 16 do 1T. Rossi aos 24 do 2T.

Athletico: Terans, aos 39 do 1T.

 

Bahia: Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio, Juninho e Juninho Capixaba; Patrick de Lucca, Daniel, Thonny Anderson, Rossi; Rodriguinho e Maycon Douglas.

Técnico: Dado Cavalcanti

 

Athletico: Santos; Marcinho, Pedro Henrique, Thiago Heleno, Zé Ivaldo, Abner; Richard, Christian, Terans, Vitinho e Kayzer.

Técnico: António Oliveira

 

 

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias