Quarta, 27 de Outubro de 2021
22°

Muitas nuvens

Curitiba - PR

Judô Campeonato Mundial

Ketelyn Nascimento e Eduardo Barbosa param na segunda rodada e se complicam por vaga olímpica

Os brasileiros enfrentaram adversários duros logo de cara e se despediram cedo da competição

08/06/2021 às 10h37 Atualizada em 09/06/2021 às 09h01
Por: LEANDRO GEORGETE
Compartilhe:
Foto: IJF/Emanuele Di Feliciantonio
Foto: IJF/Emanuele Di Feliciantonio

Hoje (08), mais dois brasileiros entraram nos tatames de Budapeste para a disputa do Mundial de Judô. Eduardo Barbosa e Ketelyn Nascimento, da categoria leve, chegaram a ganhar a primeira luta, mas acabaram perdendo o segundo confronto e se complicaram na classificação para os Jogos Olímpicos. Para Barbosa, a única chance de ir para as Olimpíadas é pela cota continental. 

 

Quem entrou em ação primeiro foi Ketelyn. A brasileira enfrentou a Hadeel Elalmi, da Jordânia, e acabou vencendo com uma certa tranquilidade, após imobilizar por 10 segundos, conseguindo um wazari e finalizar a adversária com um estrangulamento. Na segunda rodada fez uma grande luta com a atleta da casa Hedvig Karakas, lutando por quase 15 minutos (4 minutos da regra + 11 minutos de Golden Score). Ela chegou a imobilizar a húngara, porém ficou faltando dois segundos para validar a pontuação. No fim, a Ketelyn acabou sendo finalizada na chave de braço e não se classificando direto para os Jogos Olímpicos. 

 

Essa é a mesma categoria de Rafaela Silva, campeã na Rio 2016, mas que não poderá defender seu título por estar suspensa pelo doping no Pan de Lima em 2019. Mesmo sem lutar desde outubro do mesmo ano, Rafaela estaria classificada ao Jogos por ser a 20ª no ranking mundial.

 

Já Eduardo Barbosa teve dificuldades para seguir na competição. Na primeira luta ganhou de Fethi Nourine, da Argélia, por kiken-gachi, quando o adversário abandona a luta. Neste caso, Nourine excedeu o número de atendimentos médicos devido ao sangramento que sofreu na boca. No segundo confronto, Barbosa pegou uma pedreira, o georgiano Lasha Shavdatuashvili, campeão olímpico em Londres 2012, no peso meio-leve, e bronze na Rio 2016 na categoria atual, leve. O brasileiro estava bem na luta, mas acabou sofrendo o ippon pouco tempo antes de acabar os quatro minutos do confronto. Com esse resultado, Eduardo Barbosa espera o término da competição para saber com quem fica a cota continental, que seria a única chance de ir a Olimpíada.

 

Amanhã (09) o Brasil será representado por quatro atletas: Eduardo Yudi Santos, Guilherme Schimidt, Alexia Castilhos e Ketleyn Quadros, todos da categoria meio-médio. Alexia e Ketleyn “brigam” internamente pela vaga em Tóquio, enquanto Eduardo Yudi, que está atualmente se classificando pela cota, tenta a vaga direta com um bom resultado na competição.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias