Sábado, 15 de Maio de 2021 23:02
(41) 98889-8341
Anúncio
Geral Brasil

Brasil tem cinco casos de Covid-19 às vésperas da estreia no mundial de handebol

A Confederação Brasileira de Handebol (CBhb) divulgou que um atleta, o goleiro Ferrugem, e mais quatro membros da comissão técnica testaram positivo para Covid-19 antes do embarque para a sede da competição.

11/01/2021 19h41
33
Por: Redação
Brasil tem cinco casos de Covid-19 às vésperas da estreia no mundial de handebol

O handebol masculino do Brasil estreia no mundial do Egito na próxima sexta-feira (15), mas a delegação verde e amarela ainda não chegou no país sede da competição. O grupo está concentrado em Portugal desde o último dia 27 em uma espécie de bolha no centro de treinamento em parceria do COB com a cidade de Rio Maior. Entretanto nesta segunda-feira (11), a Confederação Brasileira de Handebol (CBhb) divulgou que um atleta, o goleiro Ferrugem, e mais quatro membros da comissão técnica testaram positivo para Covid-19 antes do embarque para a sede da competição.

Todos os infectados serão substituídos, a CBhb já convocou o goleiro Bombom, do Toulouse, da França para o lugar de Ferrugem. O Egito exige um exame negativo de PCR feito 72 horas antes da entrada no país, dessa forma os atletas brasileiros refizeram hoje os exames e devem embarcar para o mundial apenas na quarta-feira (13).

O Brasil estreia no mundial na sexta-feira (15), às 14h (horário de Brasília), contra a Espanha. O time comandado por Marcus Tatá  ainda enfrenta Polônia e Tunísia no grupo que é considerado o mais difícil do torneio.


Confira a nota oficial da CBHb


A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) informa que cinco integrantes da seleção masculina de handebol, em preparação para o Mundial do Egito, apresentaram resultado positivo para COVID-19 em exame PCR realizado no último dia 6, em Rio Maior (Portugal).

Assintomáticos, um atleta e quatro membros da comissão técnica se encontram isolados do restante da delegação desde então e, seguindo os protocolos determinado pelas autoridades locais, permanecerão assim por 14 dias, quando serão novamente testados.

Devido aos casos positivos registrados e visando preservar a saúde de todos os profissionais envolvidos na preparação, os demais integrantes passaram por novo PCR antes do embarque para o Cairo, em 13 de janeiro.
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias