Domingo, 16 de Maio de 2021 00:42
(41) 98889-8341
Anúncio
Geral A

A luta vai ser de um homem só?

Lewis Hamilton chegou a sua 90ª vitória na Fórmula 1 no último domingo (13), em Mugello. O piloto britânico ficou a uma vitória de igualar o recorde de triunfos de Michael Schumacher. Só isso já bastaria para falar sobre a grandeza de Hamilton, mas ele não para por aí e sabe do tamanho que tem.

17/09/2020 17h28
7
Por: Redação
A luta vai ser de um homem só?

Lewis Hamilton chegou a sua 90ª vitória na Fórmula 1 no último domingo (13), em Mugello. O piloto britânico ficou a uma vitória de igualar o recorde de triunfos de Michael Schumacher. Só isso já bastaria para falar sobre a grandeza de Hamilton, mas ele não para por aí e sabe do tamanho que tem.

Engajado desde o começo da temporada, Lewis vem usando o espaço de total destaque que tem na Fórmula 1 para falar sobre causas antirracistas. Com a explosão do movimento “Black Live Matter”, Hamilton puxou a categoria para se manifestar sobre a violência que afeta pessoas negras ao redor do mundo, pelo simples fato de serem negras.

A Fórmula 1 até fez algo, protesto no começo, com pilotos de pé, basicamente esnobando Hamilton. Campanhas e frases muito bonitas, mas na hora de algo efetivo... Depois da vitória, o hexacampeão colocou uma camisa pedindo a prisão dos policiais que mataram Breonna Taylor, enfermeira técnica de emergência, negra, norte-americana, que foi executada em sua por agentes. 

Se a manifestação mostrou a força do piloto na luta e na Fórmula 1, também mostrou que ele está cada vez mais sozinho. A FIA fez cara feia para a camisa, com a alegação de que Lewis fez manifestações políticas, que são proibidas pelo estatuto da categoria, uma vez que o caso ainda não foi julgado.

Mas pera aí? Falar de racismo e pedir punição a quem mata virou questão política no nível de apoiar um partido? É isso? Se posicionar em busca de justiça e pelo fim do preconceito é ruim? Por mais que o receio da Fórmula 1 seja em manifestações contrárias a Hamilton serem realizadas, o que é indicado não faz sentido. Já não basta termos pilotos que pediram para Romain Grosjean para os protestos antes da corrida acabarem, agora o pedido de justiça pode ser calado?

Por mais que já tenha sido deixado claro que Hamilton não será punido, o que a categoria com uma possível tentativa de parar um dos maiores da história em sua luta por uma causa totalmente justa? Será que o pessoal da Fia e muitos fãs, que concordaram com uma possível punição, estão confortáveis em a Fórmula 1 e o automobilismo ser considerado um “esporte de brancos”? Será que Lewis não vai ter mais ninguém para lutar, de verdade, com ele nas pistas?


Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias